DIARINHO Online

Pular para o conteúdo

03h52 - Domingo, 26 de Outubro de 2014.

Acesso do Assinante

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Thais Brito

Blogs > Thais Brito > Sex Blog

Data de publicação: 24/10/2014 Comentários

O amor mora nos detalhes

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Eu te acho uma tola por ficar ressentida quando não me ouve pronunciar o que sinto em alto e bom tom. Você já me conhece o bastante pra saber que em meus lábios há mais beijos do que palavras. E nem adianta me observar de esguelha com teus olhos redondos e nervosos, enrugando a testa e sacudindo o pé com força, pra demonstrar o quanto está irritada. Não adianta fazer um coque no cabelo, vestir o pijama branco de bolinhas pretas e colocar os óculos de grau pra assistir à TV, só para me mostrar (como quem não quer nada) o quanto é possível ser linda em cada pedaço de normalidade. Porque ainda assim, eu te acho uma tola. E olha que não estou nem considerando o fato de você querer me obrigar a chamar as bolinhas pretas de “poá”.

Você é uma pequena tola, menina. Porque é no âmago do meu silêncio que eu grito todos os dias tudo o que sinto. Nas noites em que apago o meu cigarro sem uma palavra, quando noto que você acabou de sair do banheiro com o cabelo lavado. Ou quando me esforço pra memorizar os nomes dos seus personagens favoritos, ainda que sejam de livros que eu nunca lerei. Ou nas manhãs em que desperto sem fazer ruídos pra poder passear com olhos intrusos pelo desenho do teu rosto, tentando memorizar a posição de cada pequena sarda que estampa teu nariz. E depois, quando faço de conta que estou me mexendo durante o sono só pra te acordar, porque não consigo ficar muito tempo sem ver o teu sorriso e ter a certeza diária de que é ele o meu par. Toda vez que você sorri, menina, eu te amo ainda mais. Toda vez em que eu te recosto em meu peito e faço um cafuné sem jeito, meu coração bate com força no ritmo de uma canção que tem o teu nome. Vê se deixa de ser tola e escuta, menina.

Pois então não me peça pra enumerar motivos, oras. Se você quer mesmo saber a verdade, a razão costuma soprar em meu ouvido com tom severo que essa coisa de amor uma hora dói. Mas, no fim do dia, é a tua voz que eu prefiro ouvir, rindo de alguma bobagem dita num programa de auditório qualquer – é quando tudo se desvanece, e eu sinto que não poderia ser mais feliz. O meu querer é um substantivo nada abstrato, que não aprendi a quantificar. Então, por favor, não me pergunta porque estou aqui, apenas abraça a minha presença com teu cheiro doce de macadâmia. Não precisa dizer nada, eu vou entender que estou em casa. Não me faz mais perguntas, menina. Apenas aceita ser o meu lar e diz que nossas paredes estão seguras. E então eu vou despir as tuas cortinas e percorrer com os lábios cada cômodo do teu corpo. Quando eu te olhar nos olhos, é porque quero fazer deles janelas e poder contemplar a eternidade que cabe em teu céu. E nesse instante, os meus gemidos não serão sem sentido. A cada vez que eu sussurrar ofegante em teu ouvido, eu vou estar dizendo que é aqui – até o fim dos meus dias – que eu quero morar. Vê se deixa de ser tola e entende, menina.

Sentimento não foi feito pra caber em escala, veja bem. Ele se torna real é na hora em que transborda, afoga, sufoca a respiração até tocar o inconsciente. Amor não carece de barulho, menina. O único som necessário é o de um coração regando disposto a semente plantada em solo vizinho, até que a raiz reconheça sozinha o seu lugar.

No dia em que eu trouxer minhas malas, enrola o cabelo naquele coque e põe o pijama de bolinhas pretas pra me esperar. E nesse dia, eu vou te provar tudo o que sinto. Não, não vai ser necessário pronunciar que te amo. Eu vou apenas te sorrir ao cruzar a porta e correr pra te abraçar forte, com a mesma força que gostaria de passar o trinco na porta. Não se espante se eu me demorar assim por algum tempo, respirando o teu perfume. Vou beijar teus lábios rosados e rir feliz para cada uma das tuas sardas. Encarar o castanho-esverdeado dos teus olhos e pensar no quanto eu adoro esse papel de parede. E só vou quebrar o silêncio pra dizer o quanto você fica linda vestida de poá, menina.

By: Sâmia Louise

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Data de publicação: 23/10/2014 Comentários

O amor mora nos detalhes

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Eu te acho uma tola por ficar ressentida quando não me ouve pronunciar o que sinto em alto e bom tom. Você já me conhece o bastante pra saber que em meus lábios há mais beijos do que palavras. E nem adianta me observar de esguelha com teus olhos redondos e nervosos, enrugando a testa e sacudindo o pé com força, pra demonstrar o quanto está irritada. Não adianta fazer um coque no cabelo, vestir o pijama branco de bolinhas pretas e colocar os óculos de grau pra assistir à TV, só para me mostrar (como quem não quer nada) o quanto é possível ser linda em cada pedaço de normalidade. Porque ainda assim, eu te acho uma tola. E olha que não estou nem considerando o fato de você querer me obrigar a chamar as bolinhas pretas de “poá”.

Você é uma pequena tola, menina. Porque é no âmago do meu silêncio que eu grito todos os dias tudo o que sinto. Nas noites em que apago o meu cigarro sem uma palavra, quando noto que você acabou de sair do banheiro com o cabelo lavado. Ou quando me esforço pra memorizar os nomes dos seus personagens favoritos, ainda que sejam de livros que eu nunca lerei. Ou nas manhãs em que desperto sem fazer ruídos pra poder passear com olhos intrusos pelo desenho do teu rosto, tentando memorizar a posição de cada pequena sarda que estampa teu nariz. E depois, quando faço de conta que estou me mexendo durante o sono só pra te acordar, porque não consigo ficar muito tempo sem ver o teu sorriso e ter a certeza diária de que é ele o meu par. Toda vez que você sorri, menina, eu te amo ainda mais. Toda vez em que eu te recosto em meu peito e faço um cafuné sem jeito, meu coração bate com força no ritmo de uma canção que tem o teu nome. Vê se deixa de ser tola e escuta, menina.

Pois então não me peça pra enumerar motivos, oras. Se você quer mesmo saber a verdade, a razão costuma soprar em meu ouvido com tom severo que essa coisa de amor uma hora dói. Mas, no fim do dia, é a tua voz que eu prefiro ouvir, rindo de alguma bobagem dita num programa de auditório qualquer – é quando tudo se desvanece, e eu sinto que não poderia ser mais feliz. O meu querer é um substantivo nada abstrato, que não aprendi a quantificar. Então, por favor, não me pergunta porque estou aqui, apenas abraça a minha presença com teu cheiro doce de macadâmia. Não precisa dizer nada, eu vou entender que estou em casa. Não me faz mais perguntas, menina. Apenas aceita ser o meu lar e diz que nossas paredes estão seguras. E então eu vou despir as tuas cortinas e percorrer com os lábios cada cômodo do teu corpo. Quando eu te olhar nos olhos, é porque quero fazer deles janelas e poder contemplar a eternidade que cabe em teu céu. E nesse instante, os meus gemidos não serão sem sentido. A cada vez que eu sussurrar ofegante em teu ouvido, eu vou estar dizendo que é aqui – até o fim dos meus dias – que eu quero morar. Vê se deixa de ser tola e entende, menina.

Sentimento não foi feito pra caber em escala, veja bem. Ele se torna real é na hora em que transborda, afoga, sufoca a respiração até tocar o inconsciente. Amor não carece de barulho, menina. O único som necessário é o de um coração regando disposto a semente plantada em solo vizinho, até que a raiz reconheça sozinha o seu lugar.

No dia em que eu trouxer minhas malas, enrola o cabelo naquele coque e põe o pijama de bolinhas pretas pra me esperar. E nesse dia, eu vou te provar tudo o que sinto. Não, não vai ser necessário pronunciar que te amo. Eu vou apenas te sorrir ao cruzar a porta e correr pra te abraçar forte, com a mesma força que gostaria de passar o trinco na porta. Não se espante se eu me demorar assim por algum tempo, respirando o teu perfume. Vou beijar teus lábios rosados e rir feliz para cada uma das tuas sardas. Encarar o castanho-esverdeado dos teus olhos e pensar no quanto eu adoro esse papel de parede. E só vou quebrar o silêncio pra dizer o quanto você fica linda vestida de poá, menina.







Data de publicação: 22/10/2014 Comentários

7 sinais que você não pode perder esse cara

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Num mundo cada vez mais complexo e plural, fica difícil elencar “a pessoa ideal”. Somos inteiros, somos muitos e somos difíceis de se compreender. Ainda assim, certas atitudes e posturas podem nos dizer muito sobre uma pessoa. Tendo isso em mente, o Casal me escalou para listar sete sinais que podem te fazer pensar “OPA! Esse aí vale a pena”.

1. Ele não reclama das roupas que você usa

Comecemos, então, com um sinal claríssimo que você pode ter encontrado um “keeper”: se ele não faz cara feia se você coloca aquela minissaia ou se capricha no decote, ponto pro rapaz. Mais do que simplesmente gostar de te ver em todos os tipos de roupa, ele sabe que seu corpo pertence a você.

2. Ele não pensa só nele no sexo

Pensar em si mesmo é bom de vez em quando, não podemos negar… Mas para dar, é preciso receber. Se entre quatro paredes existe reciprocidade entre vocês dois – e você consegue perceber que o cara se esforça para te dar todo o prazer possível, tenho apenas uma dica: agarra e não solta mais.

3. Ele não tem ciúme dos seus amigos

Tem coisa mais cafona que homem com ciúme dos amigos da mulher? Crocs e pochete, talvez, mas isso é assunto pra outro texto. Se o cara não suporta seus amigos, independente de serem apenas brothers ou ex-rolos, fica esperta: o que parece uma simples insegurança pode se tornar uma grande dor de cabeça num possível relacionamento. O cara legal sabe que, naquele novo círculo, podem nascer novas amizades. E é esse rapaz que você quer do seu lado.

4. Ele não é só uma paixão: é brother

Namorar é bom. Transar é ótimo. Mas, de vez em quando, nada supera uma boa ida ao bar para falar de assuntos completamente aleatórios e dar risada, dividindo inúmeras cervejas. Se você trombar com um cara que não faz apenas o papel do namorado, mas também do melhor amigo, pode sair comemorando: é gol.

5. Ele te trata bem perto dos amigos

Muitos caras, com medo de serem vítimas de julgamento por parte de seus amigos, acabam tratando suas namoradas de um jeito diferente perto deles. Fazem mais piadas, deixam a garota de lado e acabam sendo um pé no saco. Outro sinal de que você achou um cara incrível é se ele não vira outra pessoa quando está com você e os brothers dele.

6. Ele se dá bem com seus pais

Porque, convenhamos, família é uma coisa muito importante. Você conseguiria namorar um cara que não foi com a cara do teu pai e acha a comida da tua mãe um horror? Pois é.

7. Ele é legal com outras pessoas

Não basta ser um amor com você. Não adianta ser um fofo com a sua mãe. Muito do caráter de certas pessoas fica evidente na hora de se relacionar com completos desconhecidos – do desconhecido que trombou com ele na rua ao garçom do restaurante. Fique atenta nesses pequenos detalhes e, se você perceber que sua nova paixão preza pela educação em todos esses momentos, parabéns: você achou um cara incrível.

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Data de publicação: 20/10/2014 Comentários

5 sinais de que ela está entediada no sexo

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Sabemos que mulheres são seres deliciosamente complicados e misteriosos. Conseguem variar de humor como quem passa pelas quatro estações em um mesmo dia.


Mas apesar delas muitas vezes não falarem o que estão pensando, elas demonstram através de sinais. Elas são mestres na arte de dar indiretas sutis, inclusive na hora do sexo.

Às vezes, homens podem ser muito centrados no próprio prazer e esquecem que há outra pessoa ali que também merece ser desmanchada em gozos. E quando a performance não está agradando, elas vão mandar sinais para que você perceba.

Alguns desses sinais podem ser os listados aqui abaixo para te ajudar a melhorar seu desempenho sexual:

1. Parece uma estátua

Mulheres excitadas e que estão curtindo o sexo nunca ficam estáticas. Elas rebolam, elas mexem a boca, as mãos pelo corpo, elas gemem, mas nunca estão paradas. Se parece que você está sozinho no ato sexual, pode ser que ela não esteja aproveitando tanto quanto você.

Para ter certeza de que esse é apenas o jeito dela ou realmente você a está entediando, faça algo apenas para ela, como um oral e veja se ela muda a postura.

2. Checam as mãos ou batucam com os dedos

Sabe aquele ato de conferir se as unhas da mão estão em dia? Ou quando você batuca os dedos na mesa em um momento de ansiedade? Pois é, se ela fizer coisas assim definitivamente ela está em um ponto de tédio que nem deve estar mais pensando no sexo, a cabeça está nas tarefas pendentes da casa ou do trabalho.

Mas nem tudo está perdido ainda. Use todo o seu charme e um tom de voz bem sensual e pergunte o que ela quer, que você vai realizar apenas os desejos dela agora e nada mais.

3. Bocejos e coçadinhas

Esse é o tipo de sinal que só não entende quem não quer, pois não poderia ser mais óbvio. Se ela bocejou e disse que está cansada, não finja que acredita, sexo bem feito deixa qualquer um cheio de energia. Bocejo é puro tédio e fim de papo.

Coçadinha na cabeça ou em outras partes do corpo também demonstram que ela está distraída do sexo e sentindo coisas pelo corpo que não envolvem prazer, arrepios ou a aproximação do gozo, logo, não está legal esse sexo não.

Trate de agitar as coisas. Tentar uns beijos bem longos, uns elogios no pé do ouvido, traga-a de volta para a terra dos prazeres entre seus corpos!

4. Pressa para acabar

Se ela der a entender de qualquer forma que quer que você goze logo, seja falando ou insistindo naquela tática infalível que sempre te leva ao orgasmo em 2 minutos, pode ser que ela esteja fazendo isso de propósito, pois não quer prolongar mais o sexo com você. Afinal, coisa boa a gente não quer que acabe nunca.

Inverta o jogo, coloque ela naquela posição favorita dela e use suas armas secretas para que ela esqueça o tédio anterior e fique focada em como você manda bem e a deixa louquinha de tanto tesão.

5. Dispensa gozar

Esse deve ser um dos sinais mais diretos que podem acontecer. Sério, quem faz sexo e não quer atingir o orgasmo? Quem fala coisas do tipo “não tem problema, hoje não estou para isso” ou “fica para amanhã”?

Você fez ela passar da sensação de tédio completo para “só quero que isso acabe logo”, como se fosse uma perda de tempo na vida dela. Terrível isso, né?!

Agora é hora de ser orgulhoso e ao mesmo tempo abandonar o orgulho. Aceite que você mandou mal e precisa recuperar o prazer perdido. Faça o que for preciso, oral, mãos, posições com aquele atrito perfeito no região erógena dela e só pare quando ela estiver ofegante de tantos orgasmos alcançados.







Data de publicação: 17/10/2014 Comentários

8 Coisas que Podemos Aprender com uma Broxada

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Se o seu companheiro das áreas baixas nunca te deixou na mão na hora em que você mais precisava, não se preocupe – isso vai acontecer um dia com você afinal, só não broxa quem não transa. O que muita gente não sabe é que o fracasso é um grande professor da vida e o melhor a se fazer nessas horas é aprender algumas lições. Por isso, na coluna de hoje, trouxemos uma lista de coisas que podemos aprender com a broxada. Tome nota. Pode ser útil quando você menos esperar.
1. É possível fazer uma mulher feliz mesmo sem seu pênis
Esses momentos tensos são ótimos para te permitir parar de olhar para seu amigo no meio das pernas e ser criativo na hora de dar prazer para uma mulher. Nem só de pênis vive o tesão feminino.
2. Se você tem dedos, nada está perdido
Um homem pode menosprezar a importância dos seus dedos no sexo, até que uma hora como essa chega. Dedos bem treinados são versáteis – são bem vindos em diversas partes do corpo, não somente nas mais óbvias. Explore esse poder.
3. Não há sexo ruim se o sexo oral for bem feito
Se você passou a vida toda fingindo que fazia sexo oral nas mulheres, as lições de casa cabuladas te farão grande falta nesse momento. Um homem que sabe fazer sexo oral dos bons dificilmente vai deixar uma mulher insatisfeita, mesmo se todo resto der errado.
4. Você não é melhor do que ninguém
Broxar nos deixa mais humildes. Sempre que um homem broxa, ele experimenta viver por alguns momentos sem a influência do ego, porque a auto-estima vai lá no chão. Aproveite e aprenda com essa sensação rara.
5. Um bom papo é sempre uma ótima solução de última hora
Não há climão que sobreviva a um bom papo. Se você tem o hábito de achar que pensar com a cabeça de baixo sempre funciona, não se esqueça que algumas vezes você vai precisar usar a cabeça de cima. Nessas horas, uma boa conversa salva.
6. Não menospreze o poder de uma conchinha
Ok, sua arma principal falhou, mas você tem muitas outras – apenas precisa descobri-las. A conchinha é uma delas – poucas mulheres resistem ao aconchego de uma conchinha feita com vontade. Acostume-se com isso.
7. Nem sempre as coisas acontecem como planejadas
Aprenda a encontrar soluções de última hora para os problemas da sua vida. A maioria das suas preocupações nunca chegam a se materializar – o problemas verdadeiros surgem de lugares de onde você nunca imaginaria. Esteja preparado para colocar um plano B em ação.
8. Vibrador não é seu inimigo
Sabe aquele vibrador que você sempre olhou com olhos tortos e preconceito? Você deveria se desculpar com ele. Se a máquina do corpo falhou, sempre pode-se recorrer para as alternativas tecnológicas. E não precisa ter medo nem se sentir ameaçado – vibrador não faz cafuné e nem assiste filme juntinho no sofá. Ela não vai trocar você por ele.


Visite o site:

Malagueta Sex Shop Bem-vindo a Malagueta & Glamour Sexshop

Venha nos conhecer:

R:Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Malagueta Moda Praia.







Data de publicação: 15/10/2014 Comentários

Sexo bom é sexo sem roteiro

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Sexo. Eu faço. Você faz. Sua vizinha faz. Seus pais já fizeram. Seus filhos, um dia, irão fazer. E os filhos deles. E os amigos dos filhos deles. Sexo faz bem pra saúde do corpo e da alma. Faz bem para os cabelos e para a pele. Faz bem pro ego e faz bem pro coração.

Ainda assim, por mais que esse seja o assunto favorito de todos os frequentadores das mesas de bar do mundo, teimamos todos em colocar tabus, regras e coleiras nessa prática tão maravilhosa. Esquecemo-nos, num levante de arrogância, que sexo é uma das coisas mais naturais do mundo – e deveria ser tratada como tal. Têm tantas pessoas chatas por aí que elas são capazes até de deixar o sexo broxante antes mesmo dele começar.

Dito isso, fui escalado pelo Casal Sem Vergonha para desenvolver, aqui, uma pequena ode ao sexo primitivo.

Antes de começarmos de vez, vamos às preliminares:

Em momento algum “sexo primitivo” significa algo não consentido ou que não esteja de acordo entre ambas as partes. Ainda que transar seja uma das coisas mais naturais do mundo, com explicações científicas e todo aquele papo de “no fundo nós somos todos animais”, qualquer atitude não consentida que invada a privacidade alheia não é apenas babaquice: é crime.

Agora que já estamos entendidos, vem cá. Vamos conversar.

Não tenho nada contra o sexo planejado, “lugar comum”. É imensamente divertido trocar mensagens maliciosas, provocações à distância, combinar dias, horários e lugares. Com todas as responsabilidades da vida – e agendas cada vez mais lotadas -, nos vemos forçados a encontrar espaços específicos para o prazer. E o sexo não deixa de ser bom, mesmo que seja todo orquestrado. Existe uma diferença, porém, entre o sexo planejado e o sexo morno, quase frio. E é esse segundo que pode se instaurar dentro do teu quarto e trazer problemas significantes pro teu relacionamento.

Muito além do fantasma da rotina e das agendas cheias, temos a tendência de encarar aquele sexo divertido, mais apimentado e apaixonado como uma fase de início de relacionamento. Você, afinal de contas, ainda não conhece todos os atalhos do outro corpo. A curiosidade de descobrir cada ponto fraco, cada lugar especial e cada nova sensação parecem deixar tudo mais gostoso, tudo mais natural.

O tempo passa, porém, e você já sabe quais caminhos seguir. É como dirigir para o mesmo lugar todo dia, certo? O carro praticamente se guia sozinho. Errado! Errado demais!

A intimidade não deveria trazer uma vida sexual tediosa: deveria esquentá-la ainda mais.E não é um raciocínio tão complexo assim.

Em pleno século XXI, ainda somos repletos de neuras e medos na hora de transar. Acabamos suprimindo vontades íntimas com medo do julgamento alheio, e guardamos todo aquele prazer num cantinho do nosso imaginário, trancado a sete chaves. Pois bem: estar dentro de um relacionamento é justamente ter toda a intimidade e confiança para experimentar coisas novas com seu parceiro(a). É dar asas a todas as suas fantasias e prazeres, sem se preocupar com o que o outro vai pensar – afinal de contas, é dele(a) o mesmo direito – e dever!

Por isso, sem meias palavras, um apelo aos casais, rolos e todas as outras sortes de relações que temos por aí (inclusive se você é solteiro): transem menos, trepem mais. Vamos tratar o sexo menos como uma orquestra, que precisa ter cada instrumento afinado e perfeitinho, e encaremos como uma bela sessão de blues improvisada: a química e a intimidade vão fazer com que tudo aconteça do jeito certo, da melhor maneira possível.

Sexo é experimentar. É autoconhecimento. É receber e dar prazer. Sexo é gozar. E se você fugir do script pode descobrir maneiras muito mais divertidas de fazer isso.

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Data de publicação: 13/10/2014 Comentários

Não espera ela ir embora

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Não espera ela ir embora pra dizer que ela é especial. Conta que você gosta do jeito que ela passa os dedos em sua mão quando está distraída, e que brinca em silêncio de adivinhar as músicas que ela sussurra baixinho quando esquece que você está por perto.

Confessa que você pouco se importa com os deuses do Olimpo e seus superpoderes, mas fica paralisado toda vez que ela assume aquele ar autoritário pra falar sobre mitologia grega. Deixa esse medo bobo e conta logo que você quer apresentá-la à sua família. Avisa que ela vai adorar o tio Cássio, ter que folhear álbuns de fotografia com sua mãe e forçar uma simpatia com gatos pra conquistar a irmã caçula. Não espera ela ir embora pra dizer o quanto ela é bonita. Sabe aquelas noites em que ela usa um vestido justo e pinta os lábios de vermelho? Esse é o momento ideal. Ainda que você fique encantado mesmo quando ela está com o cabelo preso e um blusão de propaganda, soltando algum palavrão enquanto checa o e-mail. É que ela nunca vai admitir, mas aquela arrumação toda foi só pra você. E – acredite – ela faz questão de cuidar de inúmeros minúsculos detalhes, mesmo sabendo que dificilmente você irá percebê-los. Ela nem vai reparar nos olhares de cobiça dos outros rapazes ao sair de casa. É que quando ela está de mãos dadas contigo, todo o resto perde o interesse (e quando não está, dizem que ela passa o tempo todo desejando a sua presença). Basta um olhar um pouco demorado pra qualquer um adivinhar que ela é sua. Não espera ela ir pra enxergar também.

Não espera ela ir embora pra perceber que ela precisa de cuidados. É que essa máscara de mulher de ferro é apenas um esconderijo bem forjado para guardar um coração bobo de menina. E ele vai se apaixonar novamente toda vez que receber uma ligação inesperada, uma surpresa sem rastos, um beijo sem aviso. Ela vai lembrar as declarações mais bonitas que já ouviu, mas também não vai esquecer aquilo que magoou. Aprende a respirar fundo e lapidar as palavras antes de dizê-las. Mesmo nos desentendimentos, você não vai querer arrancar-lhe uma lágrima por conta dessa insensibilidade. Porque quando isso acontecer, ela vai achar que você é mais um igual a todos os outros.

Não deixa ela ir embora, porque ela é dessas que quando decide partir, não olha pra trás. Não vai adiantar mandar flores ou cartas, fazer promessas ou loucuras, falar sobre amor e mudanças. Ela sabe que não é fácil, mas já conhece o caminho de cor.

Não deixa ela ir embora pra conhecer o vazio que a vida fica sem ela. Você sabe que lá fora há muitas outras bem parecidas. Algumas até mais atraentes, talvez. Mas sabe também que nenhuma outra pele tem o toque dela, e é em seus lábios que você sente o sabor doce de estar em casa. Você bem sabe que poderia esquecer tudo isso por uma noite e se aventurar nos braços de outra qualquer. Seria bom, com certeza. Mas no outro dia você não iria despertar com súplicas infantis de quem acordou muito cedo e está entediada esperando você abrir os olhos, para iniciar as brincadeiras tolas por debaixo do cobertor que fazem o dia começar com as gargalhadas mais altas de todo o bairro. Não haveria vontade de ficar abraçado durante o resto do dia. Nem de criar um laço que nunca desatasse em despedida.

Então, não espera ela ir embora pra finalmente dizer que quer vê-la ficar. E que aquela cerveja na geladeira é apenas mais um motivo pra convencê-la. E que acha sexy vê-la andando pela casa vestida apenas com a camisa do seu time, mesmo sabendo que ela não entende nada de futebol. Diz a ela que pode usar as suas meias e o espaço vazio na prateleira do banheiro. E que não se incomoda com o seu desinteresse em assistir a documentários sobre ciência moderna, pois ela fica muito bem dividindo a outra poltrona com um imenso volume de ficção estrangeira. Antes de subirem os créditos, pega ela desprevenida com um abraço. Coloca no lugar os seus óculos, que a essa altura já devem ter deslizado para a ponta do nariz. E antes que ela volte a falar sobre Hermes e Dionísio, pergunta se em algum lugar daquele livro já contaram a história de que esse personagem chamado amor costuma aparecer tão poucas vezes nas tramas da vida. E faz ela ler em teus olhos que amor não deixa ir embora. Amor abraça e sempre pede um pouco mais, porque conhece a diferença que cabe em cada minuto. Amor faz valer a pena todo risco e resto. Amor cuida e cede. Amor pede. Amor fica.

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Data de publicação: 09/10/2014 Comentários

13 coisas que você aprende quando vai morar sozinho

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Ninguém aprende a morar sozinho. De repente, chega o dia no qual você não tem mais a sua mãe para fazer o chocolate quente de manhã, passar as suas roupas e nem lavar o banheiro. E junto com essas tarefas diárias que parecem tomar mais tempo do que você tem disponível, vem um monte de aprendizados junto. Eis alguns deles:

1. Ou você engorda, ou emagrece muito.

Primeira lição que aprendi quando saí de casa foi que a alimentação dependeria única e exclusivamente de mim. Isso significa que eu poderia encher o carrinho do supermercado de cerveja e lasanha congelada ou comprar legumes e carnes. No primeiro mês, perdi 4kg. 4 fucking quilos. Recuperei tudo em duas semanas gordas quando cansei de ser natureba e o tempo tava escasso. O efeito sanfona de quem mora sozinho é algo muito comum. Mas o legal é que você é quem determina como vai ser o seu corpo sem ter o bolo da sua mãe pra culpar pelos quilinhos extras no fim do mês.

2. Louça é pior que Gremlins.

Gremlins se proliferam, certo? Louça suja surge de onde você menos espera. Quando perceber, já vai ter usado os 6 copos, os 4 pares de talheres e vai comer numa vasilha de plástico com o pegador de macarrão e beber suco na xícara. Isso se você for um completo desorganizado ou se não restar tempo pra nada. Você cogita se vale a pena comprar talheres, copos e pratos de plástico pro dia a dia.

3. Ficar sozinho é uma benção e uma maldição.

Chegar em casa depois de um dia de trabalho e não ter que ver a cara de ninguém, poder se jogar na cama de calça jeans e ficar quieto no escuro é uma benção. É relaxante não ter que pensar em nada. Daí você lembra que precisa botar a roupa pra bater, fazer comida, arrumar os livros, fazer aquele freela de fim de noite e sente falta de alguém pra conversar. Você olha pros lados e até liga o iPhone pra ficar batendo papo com a Siri, que é a voz humana mais próxima no momento. Abre um Cheetos e mergulha nessa bipolaridade de humor causada pelo vazio da casa.

4. O final de semana é da casa.

Se você trabalha todos os dias e tem uma rotina corrida, vai perceber que tudo vai se acumular durante a semana e isso não vai te incomodar. Quando chegar no sábado e você estiver em casa, vai ter muita louça suja na pia, poeira nos móveis, roupa pra lavar e tudo mais. Você deixa aquela ideia maravilhosa de ir correr no parque de lado pra se dedicar aos afazeres domésticos no seu tempo livre. Caso contrário os vizinhos vão chamar a polícia pra saber se você esconde um corpo morto dentro de casa depois de umas semanas.

5. As coisas estragam mesmo na geladeira.

Você achava que era só colocar na geladeira que o negócio ficaria bom pra sempre? Errado. Tudo estraga depois de um tempo, uma semana e tal. Você começa a comprar menos queijo, presunto, peito de peru e afins pra não estragar. Daí come tudo e fica com fome porque não tem mais nada. Essa dicotomia te faz querer se matar e gastar grana com o delivery (bendito delivery) algumas vezes por mês.

6. Comida não brota do chão.

Como tudo estraga, você tem que jogar fora. E a geladeira não se repõe sozinha. Você vai ter que levantar sua bunda às 21h de uma quarta-feira pra comprar comida. Ou às 9h de uma segunda. Acostume-se a andar de moletom e shorts pela vizinhança. Eles vão entender que bateu fome (ou desespero) e o julgamento cai pela metade. A fome não, ela continua firme e forte até você sair pra encher a geladeira.

7. Seu cachorro pode ser seu melhor companheiro.

Se você gosta e está disposto a cuidar de um animalzinho de estimação, recomendo que tenha um. Vai diminuir sua sensação de vazio em 80%. E você começa a ter mais responsabilidades quando percebe que tem outra vida além da sua precisando de cuidados. Se você ficar sem comer, ok, uma hora fica insuportável. Se você não alimentar seu bichinho, ele morre. Então você passa a ter mais trabalho, mais companhia e mais responsabilidade.

8. Você nunca precisou tanto do Excel.

Se você não quer ficar abaixo da linha da miséria no fim do mês, eu recomendaria o Excel. Aprendi que planilhas lá ou no Google Docs salvam vidas na hora de fazer controle de gastos e saber quanto DE VERDADE você pode gastar. Projetar ganhos, contas fixas, mercado e transporte são essenciais pra quem vai morar sozinho e não quer pedir grana dos pais emprestada pra sobreviver.

9. Esqueça as roupas, você vai virar um “housefreak”.

Eu achava que meu vício por roupas iria continuar. Mas percebi que meus olhos brilhavam mesmo era com a Tok Stok. Quando eu começava a ver quadros, objetos de decoração, móveis, panelas, coisas pra cozinha e banheiro, o meu lado consumista e sonhador alertava e dizia “isso ficaria ótimo lá em casa”. Teu investimento em conforto e decoração vai aumentar muito mais do que seu investimento em estilo e moda. Vai por mim, é uma delícia ter seu canto com a sua cara.

10. Os objetos são roubados por duendes.

Sabe o mundo mágico da caneta BIC que faz com que todas desapareçam? Suas coisas vão ser roubadas por duendes sacanas que vão fazer o cardigan sumir pra sempre. Você vai perder coisas em casa (mesmo que ela tenha 30 metros quadrados) e vai levar dias pra achar. Vai se perguntar como é possível que tenha perdido algo ali e, bem, não tem explicação. Foram os duendes, tenho certeza.

11. Você não vai querer dar festas.

Depois do seu open house, o máximo que você vai querer fazer são sociais ou pequenas reuniões. Vai ver que festas como nos filmes americanos acabam exatamente como nos filmes americanos: gente vomitando a casa toda, sujando tudo, transando no seu quarto. E depois todo mundo vai embora e não ajuda a limpar. Mesmo que ajudasse, você ainda tem que limpar. E imagine aquele bando de gente andando de sapatos no seu tapete novo da sala. É, pois é.

12. Ter seu canto pra dormir e transar é incrível.

Mesmo que você não seja o rei (ou rainha) das festas, ter seu espaço pra levar quem você quiser pra dormir junto ou transar é incrível. Soltar aquele “vamos lá pra casa?” depois de um jantar ou balada é incrível. Poder levantar pelado no meio da noite pra ir ao banheiro sem medo de esbarrar com alguém no corredor é incrível. Poder fazer barulho sem medo dos pais ou amigos ouvirem é incrível. Desde que você tenha vida sexual, é claro.

13. Só existe uma pessoa pra culpar: você mesmo.

Com os lados bons e ruins, ótimos e péssimos, você acaba percebendo que sua mãe esteve sempre certa. Que a culpa é sua. Agora é com você, filhão. Faltou luz, a culpa é tua por não ter pago a conta. Acabou a comida, vai ficar sem comer por isso. Manchou uma roupa, foi você quem não soube lavar direito. E com o tempo você vai descobrindo que essa benção e maldição fazem parte de um engrandecimento assustador que te proporciona liberdade e responsabilidade na mesma proporção. Basta saber como aproveitar isso.

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Data de publicação: 07/10/2014 Comentários

10 motivos pelos quais você não encontra alguém legal

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

O que eu mais vejo por aí é gente reclamando que não encontra alguém legal. Pessoas simpáticas, animadas, com um bom papo, energia bacana e ainda assim, sozinhas. Sem um pingo de sorte ou acaso no setor dos relacionamentos afetivos. É inerente que uma sensação de revolta e frustração tome conta dos nossos melhores pensamentos. Tanta gente emendando uma relação na outra, tanta gente que nem queria encontrar um amor deu de cara com um na rua, tanta gente que nem sequer investe seus melhores sentimentos quando entra de fato em uma parceria, e você aí sozinho (a). Parece uma piada muito da sem graça né?! Tá na hora de descobrir se é você que confia demais no destino, ou se alguém legal, infelizmente, ainda não cruzou o seu caminho. Dá uma olhadinha nas possíveis razões de você estar sozinho (a):

1- Você é um poço sem fundo de expectativas.

Não existe nada, NADA no mundo que atrasa mais a vida de uma pessoa, do que as incontroláveis expectativas. A gente quer muito uma coisa, de um determinado jeito, em um espaço de tempo pré-estabelecido. A gente já cultiva uma expectativa antes mesmo de uma situação propícia acontecer. Depois que uma possibilidade de encontro acontece, a carga de desejos, vontades e ambições que a gente coloca em cima de uma pessoa é surreal. Ninguém está aqui para corresponder aos caprichos do nosso corpo e mente. As pessoas são o que são e, dependendo do grau de reciprocidade, dividirão com você exatamente aquilo que têm vontade. Nada mais, nada menos, doa a quem doer. Já dizem por aí que a expectativa é o caminho mais curto para a frustração. E essa é uma daquelas frases que a gente cola na cabeceira da cama para nunca mais esquecer.

2- O perfil que você procura é não existe.

Se fosse fácil, acho que todo mundo optaria pelo padrão perfeito de parceiro (a). Com uma beleza exterior de tirar o fôlego, um corpo bacana, bem sucedido (a) na vida, inteligente, com uma alma ainda mais encantadora do que aquele par de olhos azuis, acastanhados ou acobreados, de uma simpatia contagiante e uma pró-atividade de tirar o fôlego. Seria maravilhoso, se a probabilidade da gente encontrar com um ser humano assim totalmente aleatório na rua, fosse a mesma do Brad Pitt trocar a Angelina Jolie por mim. Mais uma vez expectativas. A gente precisa escolher quais os parâmetros essenciais que se espera de uma pessoa para estar ao nosso lado e aí sim, partir em busca disso. Encontrar alguém que corresponde a 100% daquilo que a gente deseja é ilusão e irrealidade. Ir de encontro a pessoas dispostas a fazerem parte da nossa travessia, é mil vezes mais cativante do que alguém com todos os predicados do mundo. Tem hora que menos, fundamentalmente, é mais.

3- Você se mantém em relacionamentos sem reciprocidade.

Você quer namorar o cara não, você quer casar a garota não, você quer mais do que encontros esporádicos e o outro só corresponde às suas investidas quando não tem nada melhor para fazer. Ele (a) não está tão a fim de você (daquele filme lição pra vida toda). Fim. Até quando vai perder seu tempo, seu rímel, sua simpatia, sua disposição, atrás de uma pessoa que já disse o “não” mais óbvio que você gostaria de ouvir?!

4- Você investe em pessoas que não estão emocionalmente disponíveis.

Totalmente associado ao motivo 3. O cara ou a menina namora e dá umas puladas de cerca com você. Usa seu ombro para contar que o relacionamento não está lá assim essas coisas, coloca toda a sua frustração como desculpa, faz aquela cara de cachorro sem dono, e você cai no conto do vigário na espera eterna de que o outro abandone toda a sua vida “infeliz” para ficar com você. Tem também aquela pessoa que está sofrendo por um amor não correspondido e te usa como estepe para afogar as mágoas daquele amor bandido. Ou ainda está naquela fase descontrolada pós-término que não sabe bem nem a hora que está com fome. Gente, eu não sou psicóloga, psiquiatra, muito menos psicoterapeuta, mas mesmo se fosse, não gastaria todos os meus anos de formação servindo de divã sentimental para uma pessoa, na expectativa dela milagrosamente abrir os olhos para a realidade e me aceitar para andar de mãos dadas ao lado dela. Insistência não abre o coração de ninguém. Se o outro quiser, na hora certa ele saberá te encontrar.

5- Você está procurando nos lugares errados.

Conheço dois casais de sucesso frutos de relacionamentos de balada (um inclusive deu em casamento). Não é impossível duas pessoas que querem algo mais sério se conhecerem em um ambiente mais descontraído, mas na minha opinião, a própria atmosfera não favorece um encontro de verdade. Conhecer alguém é um processo muito delicado para ser feito debaixo de luzes brilhantes, um som ensurdecedor que torna a conversa quase impossível e em um lugar onde a “lei da oferta e da procura” deixa evidente que os “mais bonitos e bem arrumados” sobrevivem nessa selva de relacionamentos. Apesar de acreditar firmemente que as coisas acontecem, quando e onde precisam acontecer, é muito mais favorável estabelecer um contato despretensioso com alguém da academia, do curso de inglês, da festa de aniversário da sua prima, da sua faculdade, do trabalho ou naquela lanchonete simplesinha que você toma café da tarde todos os dias. Quando a gente frequenta lugares distintos, aumenta e muitos as chances de também esbarrar em alguém diferente.

6- Você está preocupado demais em encontrar alguém, ao invés de aproveitar a conquista.

Você mal conheceu a pessoa e já está preocupado se ele/ela vai querer levar esse relacionamento adiante. Não consegue curtir os encontros, as mensagens, as ligações, sem pensar em todas as entrelinhas que podem estar mascarando as reais intenções daquela pessoa. Acontece que muitas vezes a pessoa não quer nada naquele momento mesmo não, porque ela não teve nem a chance de conhecer a gente direito. Ainda. As coisas precisam se desenvolver, o que infelizmente leva tempo, para o outro amadurecer a ideia de ter qualquer tipo de parceria com a gente.

7- Você força situações para conseguir aquilo que quer.

Intimamente ligado ao motivo 6, você mal conhece alguém, começaram a sair tem pouco tempo, ainda está naquela fase gostosa de descobrir um pouco da personalidade e essência do outro, e você já está pressionando a pessoa contra a parede. Não deu nem tempo do sentimento crescer ali dentro e você já está cutucando para saber quando será dado o próximo passo. De novo eu digo: insistência não abre coração de ninguém. Quem entra em um relacionamento sem ter certeza, acaba terminando pelo mesmo motivo que começou.

8- Você demonstra desespero.

Já coloca todas as cartas na mesa, que procura uma pessoa de boa índole e caráter para um relacionamento a dois (quase um anúncio de jornal), vai literalmente à “caça” e mal chega no lugar já começa a mirar os partidos que lhe interessam como uma metralhadora, sai distribuindo olhares e sorrisos para todo canto receptivo que encontra, posta na rede social todas as suas tentativas frustradas de encontrar alguém que presta e passa uma imagem pessoal totalmente diferente daquilo que você realmente quer. A gente atrai o que a gente transmite, já diz “o segredo”. Se a gente manda para o universo desespero, ele retribui com relacionamentos sem sentido, sem sentimentos, e na maioria das vezes, bem breves. Quando a gente manda tranquilidade, pode até demorar, mas o universo retribui com aquela gente doce que simplesmente fica. E só.

9- Você não sai da zona de conforto.

Não adianta querer conhecer pessoas diferentes se você continua dando chances apenas para um perfil determinado. Aquele alguém que à primeira vista não nos parece tão atraente, pode esconder na verdade um parceiro absolutamente sensacional. Se livrar dos “pré-conceitos”, da linguagem dos olhos e abrir uma brecha, para que aquela pessoa que você nunca imaginou se relacionar mostrar a que veio, pode ser a oportunidade que você precisava para começar a caminhar ao lado de uma pessoa bacana. O amor da nossa vida pode estar bem ao nosso lado e a gente, grande parte das vezes, nem desconfia. O máximo que pode acontecer é a história toda não funcionar e nesse caso, ninguém fica com aquele gosto amargo na boca do “e se”.

10- Você não se ama tanto quanto deveria.

Eu sempre digo isso, porque é a primeira coisa que a gente precisa ter em mente antes de se relacionar com alguém. Se amar sempre, acima de tudo, em primeiro lugar. Porque só quando a gente se ama muito, tem certeza daquilo que quer e merece. Não entra em furada, sabe logo reconhecer quando um caminho não apresenta reciprocidade e não se contenta com pouco achando que nada melhor vai cruzar a sua travessia. O amor próprio faz a gente esperar com paciência e tranquilidade pela pessoa certa, mesmo que o encontro demore um pouco mais do que o previsto. Porque a gente merece o melhor. E quem está do nosso lado, merece a melhor parte da gente, aquela sensata e emocionalmente estável, que está pronta para assumir de coração aberto um relacionamento a dois de verdade. Por escolha mesmo, e não por necessidade, o que no fim faz toda a diferença.

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Data de publicação: 06/10/2014 Comentários

Rapidinha: 4 formas de deixá-la excitada durante o dia

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Quem disse que preliminar só se faz imediatamente antes do sexo não sabe o que está perdendo!

Há muitas coisas que podem ser feitas para ir atiçando a parceira ao longo do dia e tornar o sexo ainda mais prazeroso, pois depois de tanto desejo acumulado, o tesão vai estar exalando pelos poros dos dois!

Mas se você nunca fez nada parecido antes e não sabe como começar, aqui vão algumas sugestões para provocá-la durante o dia:

1. Sexting

Essa é a forma mais tradicional, atualmente, de instigar o desejo no outro a distância. Como o nome já dá a entender, o sexting é a palavra que combina os termos “sex” + “texting”. Sexo por escrito, quase que literalmente. Mandar um recado sem vergonha para ela com certeza vai fazer um calorzinho subir. Verbalizar na tela os desejos, vontades e sensações vai deixá-la com gosto de quero mais.

Fale das partes do corpo dela e o que vai fazer com elas quando encontrá-la pessoalmente. Relembre coisas excitantes que já fizeram ou comentaram em fazer juntos. Deixe-a curiosa, diga que vai fazer surpresas eróticas com ela.

Aumente a expectativa do encontro frente a frente.

2. Bom dia de dar água na boca

Acorde antes dela, prepare o café da manhã, mas vá além das torradas e do ovo mexido. Faça recadinhos provocantes, como por exemplo, colocar um post-it na bandeja falando para ela aproveitar o banquete e armazenar energias, que ela vai precisar dela mais tarde. Coloque outro na xícara de café e diga que só de pensar nela você fica quente e agitado e que vai deixá-la assim logo mais.

Você pode espalhar outros desses bilhetes provocantes e até eróticos pela casa, principalmente, em lugares que com certeza ela vai ver, como dentro do banheiro, no espelho ou na saboneteria, na gaveta de lingeries, dentro da bolsa dela, para ela descobrir só quando chegar no trabalho.

3. Kit erótico

Presentes têm a capacidade única de dizer certas coisas. Geralmente, buscamos presentes que digam te amo, te admiro ou lembrei de você. Mas dessa vez ele tem que sussurrar ao pé do ouvido, daquele jeito que arrepia toda a nuca dela, que você a deseja e quer saboreá-la sem moderação mais tarde.

Para isso, escolha itens instigantes e sexualmente divertidos. Coloque uma lingerie linda, pode ser apenas um fio dental ou apenas um esmalte, com o lembrete de que é apenas isso que você quer que ela use de noite e mais nada.

Coloque um creme corporal e outro para as regiões íntimas e escreva que ela vai ganhar uma massagem sensual completa mais tarde. Crie vários vales, como um vale um oral dos deuses, vale um banho de espuma com final feliz, vale lambidas nos seios e coisas que só de ler e imaginar vão deixa-la ofegante.

Deixe a caixa dentro do carro dela, assim na hora em que ela sair para ir ao trabalho ela vai ser duplamente surpreendida. Ou deixe na porta de casa, do lado de dentro, claro! Pode mandar entregar também, caso as outras ideias não sejam possíveis.

4. Surpresas safadas o dia todo

Mas nem só do período da manhã vivem as provocações. Para os demais horários têm algumas coisas que você pode fazer, como agendar uma entrega de flores com uma carta bem sensual, pode colocar no final o local e horário para mais tarde.

Envie também algum livro erótico e na contracapa faça uma dedicatória comentando que essas páginas são pouco para os prazeres que você quer oferecer para ela. Pode até grifar alguns trechos bem intensos e indicar as páginas com marcadores.

Mande em diferentes lugares, como mensagem ou e-mail, matérias instigantes. Envie poesias eróticas, imagens interessantes, mas que não causem constrangimento, e sim desejo, vontade, que aguçem a imaginação.

Crie uma playlist e passe para ela saber o que vai escutar mais tarde enquanto você a faz chegar a todos os orgasmos possíveis e mais um pouco.







Data de publicação: 01/10/2014 Comentários

15 coisas que aprendi com a vida

Tamanho da letraBotão para diminuir a letraBotão para aumentar a letra

Muita coisa passa desapercebida no dia a dia, principalmente depois de alguns anos. Aquela coisa de crescer, amadurecer, aprender e tudo mais. Notar o que o tempo trouxe pra mim foi um exercício recompensador e aconselho você a fazer o mesmo. Divido com você um pouco da minha percepção sobre o que a vida me ensinou – e deve ter te ensinado também – com o tempo.

1. Existem sempre 2 caminhos

Eu entendi que as escolhas que a gente faz oferecem duas alternativas pra um mesmo objetivo. A gente sempre vai contar com o caminho mais difícil e o mais fácil. Só que o mais difícil pode ser bem mais rápido do que o fácil, que pode oferecer lentidão no trajeto. E o que isso quer dizer? Que tempo e dificuldade são paramêtros variáveis, que podem ou não depender um do outro. Vai depender da gente priorizar a urgência e o quanto a gente está disposto a se esforçar pra que as coisas aconteçam.

2. Perfeccionismo só é bom quando você sai do zero

8 em cada 10 pessoas que eu conheci se diziam perfeccionistas, eu inclusive. Achava o máximo, mas era o tipo de perfeccionismo nocivo que nunca te deixa começar nada porque você acha que não vai ficar bom, que não é o momento. Então você espera até estar pronto e tal, mas a gente nunca tá pronto. Ser perfeccionista é bom quando a gente tenta, testa, vai ajustando, vai aperfeiçoando. Só vale quando é assim, caso contrário, a gente acaba ficando só no título bonito que conta na entrevista de emprego.

3. O que mata a paixão é o tédio

Você odiar seu trabalho é até ok. Você odiar seu(sua) namorado(a) vez ou outra também é ok. O problema é quando você cai numa monotonia que te torna apático, que te faz levar aquilo nas coxas como se fosse um robô. É isso que te mata aos poucos, é isso que mata aquela paixão nos olhos com trabalho, vida, relacionamento e tudo mais. Note sempre se você odeia algo ou se caiu num limbo tedioso sobre algo. Odiar ainda é sentir, já a apatia é um buraco enorme que te deixa parado num mesmo lugar.

4. Amor não dói

Amar não dói, não machuca, não faz a gente sofrer. Isso é outra coisa. Amor pode dar trabalho, pode causar dor de cabeça, pode fazer com que a gente respire fundo, mas quando machuca, a gente percebe que não vale a pena. Nunca vale a pena quando a dor é maior que o lado bom, nunca.

5. Crescer é uma tarefa diária

Vejo meus amigos dizendo que crescer dói. Aos 15, aos 18, aos 20 e tantos. Crescer é uma tarefa diária, a gente cresce e nem percebe, passa de fase, derrota chefão todo dia. Isso só fica óbvio em certas datas simbólicas, mas cada dia contribui pra nossa escala de crescimento. Enfrentar todos os dias como um desafio bonito é uma forma de crescer conscientemente. Se possível, anote num diário ou caderno alguma coisa boa que aconteceu com você num dia ou algo que aprendeu. Você vai entender o que eu tenho falado.

6. Paixões de temporada fazem bem

Sabe aquelas paixões sazonais que batem na porta e te deixam mais leve? Tem gente que costuma evitar por medo, tem gente que se joga de cabeça achando que é amor. Eu aprendi que essas paixões passageiras são o nosso meio termo e ensinam pra caramba sobre a gente, sobre a nossa vida, sobre os outros. Sou do time que acha que todo encontro deva ser celebrado. Nesses casos, viver essas paixões podem nos ajudar a construir uma memória afetiva mais forte, mais vivida, mais preparada para amores.

7. Solitude é como tirar férias

Sabe as suas férias programadas uma vez por ano? Solitude também é assim às vezes. Você vai precisar ficar em reclusão algumas vezes. Os amigos vão falar pra sair dessa, tentar te arrastar pra balada, te apresentar aquele amigo ótimo, coisa e tal, mas você precisa desse tempo pra você. É pra respirar, chorar, botar a cabeça em ordem, ouvir Amy Winehouse sem julgamento. Vai fundo, você precisa tanto de solitude quanto de férias na praia.

8. Sua família é importante pra caramba

1 mês de férias em Orlando não vai te fazer sentir falta da família. 6 meses de intercâmbio já vai abrir um buraco no seu peito. Eu aprendi que todos os problemas causados pela convivência se extinguem quando você vai pra longe, e as coisas começam a parecer como elas realmente são. Você percebe o valor do “eu te amo” quando liga pra sua mãe às 3:15 da manhã porque tá triste. Percebe como é muito além da grana quando teu pai te ajuda a bancar aquele box novo do banheiro do apê. Percebe que teu irmão mais novo é teu grande amigo quando quase chora no bus trocando whatsapp e sabendo que ele tá sofrendo longe. Família importa muito e você vai aprender isso.

9. No fim, você nunca está sozinho

Por mais sozinho no mundo que você se considere, você sempre vai ter uma mãozinha. Tem gente que gosta de você de graça, que se preocupa, que pergunta como vai o seu dia com verdadeiro interesse. Essas pessoas são descobertas ao poucos na vida, mesmo que você deixe sua vida no Brasil e vá morar no México a partir do zero. Quando você achar que ninguém sente o mesmo e que você tá sozinho no mundo, um abraço, nem que seja virtual, vai te surpreender.

10. Tem coisas que só dependem de você

Eu odiava depender dos outros e sempre botava a culpa neles quando algo dava errado, até que percebi que tem muita coisa minha que só depende de mim. Se eu quero emagrecer, por que eu não me dedico na academia, na cozinha e vou à luta? Se eu quiser aprender uma língua nova, tem curso gratuito na web. E por aí vai. Tem muita coisa que é a gente que impõe como barreira, mas isso pode ser superado. Você pode criar um painel com as coisas que quer mudar e ver o que depende só de você pra começar agora.

11. Lar é onde você quer deixar o seu coração

Eu costumo dizer que meu moleskine é meu lar. Meus pais são meu lar. Meus melhores amigos daqui ou da Argentina são meu lar. O coração, por mais que fique dentro da gente, tá sempre lá fora passando pelas pessoas e pelos lugares que a gente ama. Você vai poder chamar qualquer lugar de lar se seu coração pertencer a ele. E isso serve pras pessoas também.

12. Viajar alimenta a alma

Viajar te faz sair do seu dia a dia natural e te faz ver um monte de coisas as quais você não está habituado. Isso te coloca numa nova e interessante perspectiva. É inspirador conhecer um lugar novo, gente nova, uma língua ou sotaque diferente do teu. Te faz aprender muito sobre gente, alma e cultura.

13. Ler pode ser melhor que terapia

Você já leu Caio Fernando Abreu, mas leu mesmo, sem ser frase de Facebook? Ele me faz chorar como uma criança de 5 anos pensando na vida. Imagina os outros autores que conseguem fazer isso com a gente. Literatura tá aí pra gente botar pra dentro e depois devolver tudo em forma de identificação. Fica martelando na cabeça, faz a gente pensar, faz doer aqui dentro, mas no fim revela muito de quem a gente é. Você só precisa entender o seu momento e escolher o livro certo pra cavar a ferida (ou o sorriso).

14. E fazer terapia não te faz maluco

Por outro lado, eu vi que a minha geração tem se sentido perdida, vazia, com uma dor no peito que parece nunca curar. E recomendo a terapia. Eu fiz, quero fazer de novo, acho dinheiro bem investido (se você puder pagar), te ajuda a se entender melhor e carregar menos peso no peito. Não te faz maluco, nem fresco, nem fraco. Te faz humano e é louvável quando a gente entende que precisa se conhecer melhor e procura ajuda.

15. Desligar o celular é dormir em paz

Por último – mas não a última coisa que aprendi -, esses meses me fizeram ver a nossa dependência do smartphone. Seja pra trabalho, relacionamentos, entretenimento ou o que seja, a gente não desgruda disso pra nada, nem pra dormir. Desligar o smartphone no final de semana pode ser loucura, já que você precisa falar com os amigos e tal, mas você pode desligar em horas do seu dia pra se sentir livre. Imagina o que você pode olhar na janela do bus se não tiver olhando pro celular. Imagina como a sua interação com a galera do trabalho vai melhorar no almoço. Imagina esses ganhos pequenos. Isso tudo é dar a você mesmo mais paz.

E não deixe de visitar minha loja:

MALAGUETA SEX SHOP
TEMOS DOS MAIS DIVERSOS ACESSÓRIOS E PRODUTOS ERÓTICOS.

R: Cônego Thomaz Fontes N° 244 (Rua do Shopping de Itajaí) – Fundos da Gráfica Big Impress.

Temos Tele-entrega: Fone: 3346-0046
Entregamos com muito cuidado e descrição.

Visite nosso site:
http://www.malaguetasexshop.com.br/

Estamos sempre recebendo novidades para vc apimentar seu relacionamento.







Site auditado pelo IVC

Política de privacidade | Termos de uso | Central do assinante | Dúvidas frequentes | Anuncie | Mapa do site | Expediente | Fale conosco

  Curta o DIARINHO no Facebook DIARINHO 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por

www.diarinho.com.br